10 dicas essenciais para a gestão de estoques

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

A gestão de estoques é, sem dúvidas, uma das maiores preocupações dos gerentes de logística. Você já ouviu a expressão “estoque parado é dinheiro parado?”. Isso porque gerir o estoque de sua empresa de maneira eficiente é fundamental para manter a lucratividade no negócio. Mesmo que haja um ótimo software de gestão, o processo de organização e controle de mercadorias devem estar bem definidos. Caso contrário, seu investimento irá pelo ralo.

 

Controlar bem o estoque significa cumprir os prazos de entrega prometidos, o que aumenta a confiança do cliente, mantêm a receita e, consequentemente, eleva o faturamento. O problema é que as empresas têm dificuldades para administrar os processos de forma profissional, que estão ligadas à falta de conhecimento de como proceder para fazer o planejamento correto dos produtos. Diante dessa situação, preparamos sete dicas essenciais para um controle de estoque eficaz.

 

1. Conte somente com profissionais autorizados

Em empresas, quando há uma sala restrita, nos deparamos com uma placa contendo a frase “somente pessoas autorizadas”. E isso não pode ser diferente para a área de estoque de uma organização. Como já foi citado, estoque é dinheiro. Por isso, somente profissionais qualificados, detalhistas, rigorosos e confiáveis devem gerenciar esse setor. Paradas de produção, falhas na programação, atrasos e perdas de vendas são resultados de erros de colaboradores inexperientes. Controlar o acesso à esse espaço também é uma medida importante e prudente, pois evita furtos internos.

 

2. Drible a sazonalidade

Já é sabido que, em determinadas épocas do ano, a venda de produtos pode aumentar ou diminuir. Por isso, o reabastecimento de estoque não deve levar em consideração apenas o seu volume atual de produtos, com a finalidade de repor o que falta. É necessário avaliar os histórico de movimentação e sempre observar os critérios de sazonalidade.

 

Estimar a quantidade de produtos que será vendida permite que o lojista compre ou produza melhor. Feito isso, é preciso criar um calendário com as datas de compra de cada item. Alguns softwares de estoque enviam alertas quando chega a hora de fazer a reposição, sendo essenciais em grandes empresas que possuem um fluxo intenso.

 

3. Organize os produtos

Você já demorou muito tempo para encontrar um produto no estoque? Ou descobriu que um item estava cadastrado duas vezes em códigos diferentes? Para evitar isso, torna-se necessário elaborar um esquema de organização padronizando itens e descrições. Armazene os produtos similares próximos uns dos outros, o que facilitará a verificação visual de volume. No caso dos produtos perecíveis, organize-os por prazo de validade, evitando assim a perda do material.

 

4. Atualize o estoque disponível

Toda vez que um produto for vendido, acesse o sistema de controle, dê baixa imediatamente e emita a nota fiscal. Isso evita erros e possíveis extravios. Muitas empresas já adotam o controle de mercadorias através do código de barras, que elimina a atualização manual de estoque, reduz falhas no processo e auxilia no processo de armazenagem, movimentações internas, separação e agrupamento dos itens dos pedidos. Lembre-se de que, quanto maior for o estoque, mais rígida será a atualização. Contar com um programa de automação pode reduzir custos e o tempo para a realização desse processo.

 

5. Defina controles periódicos

Uma ótima maneira de verificar o andamento e a organização do estoque é com o inventário rotativo. Com ele, é possível definir os ciclos de verificação dos produtos, encontrar possíveis desvios, evidenciar falhas na operação e conferir se o estoque físico está de acordo com o controle. O inventário rotativo pode ser feito pela equipe do almoxarifado, que fará a medição diária da acuracidade do estoque. Para facilitar o controle, defina pessoas fixas por cada área do estoque. Cada uma administra sua área, controlando itens e inventários.

 

6. Dê um destino para itens obsoletos

Caso algum produto esteja sem movimentação nos últimos meses ou anos, dê um destino final à ele. Faça uma promoção, feirinha para funcionários ou doe. Você se surpreenderá com os valores apurados num saneamento de estoque e o espaço liberado para novas mercadorias.

 

7. Escolha fornecedores confiáveis

Você sabe qual o segredo para nunca faltar produtos em seu estoque? Basta ter um fornecedor de confiança. Quando for escolher quem fornecerá suas mercadorias, não baseie-se somente em critérios como preço e qualidade. Verifique também a velocidade de entrega e a flexibilidade. Você não precisará manter um grande estoque caso o fornecedor seja rápido e flexível, reduzindo assim os prejuízos e aumentando a lucratividade.

 

Quer saber mais sobre o gerenciamento de estoques e os benefícios que ele gera para a sua empresa? Conheça o Sistema Empresarial Execom, que oferece uma ótima ferramenta por um preço acessível a todos os empresários.